terça, 10 de maio de 2022 - 15:15h - 1763
Viaduto da integração: rotas alternativas são ativadas para desafogar fluxo na Duca Serra
Novos acessos vão facilitar o deslocamento do público da Faculdade Ceap e dos moradores da região. Também há ônibus circulares disponíveis.
Por: Jamylle Nogueira
Foto: Ianca Moreira
interdição do trecho da Duca Serra, no perímetro da Faculdade Ceap, aconteceu nesta terça-feira,10.

Com as interdições das rodovias Norte-Sul e trecho da Duca Serra no perímetro da Faculdade Ceap, o Governo do Amapá colocou em atividade, nesta terça-feira, 10, três rotas alternativas no Bairro Alvorada para que o público do Ceap e moradores tenham acesso à instituição e ao entorno do local.

De acordo com o planejamento, o desvio em frente à Toca da Onça funcionará em duas mãos para abrigar o novo fluxo de trânsito Macapá/ Santana/Macapá, se tornando a única opção de tráfego no perímetro – já que a Rodovia Norte Sul já está interditada.

LEIA MAIS: Viaduto da integração: Rodovia Norte Sul é interditada

Ainda para atender alunos e comunidade, o Governo disponibilizou dois ônibus circulares que passam a cada uma hora, no ponto de parada em frente ao Super Fácil Zona Oeste para quem necessita de transporte público.

Para evitar a circulação de veículos pela Norte Sul, o Detran já realizou a sinalização das vias e a equipe de fiscalização rodoviária da Secretaria de Estado de Transportes (Setrap) e do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) monitoram o local e orientam os motoristas a seguir pelas rotas alternativas até seu destino.

A partir segunda-feira,16, terá uma fiscalização para o tráfego de transportes com carga pesada. Estes tipos de veículos poderão transitar somente de 6h às 22h.

Conheça as rotas alternativas

São três rotas alternativas: Macapá-Ceap/Ceap-Macapá e Ceap/Santana – todas estão sinalizadas com placas para orientar os estudantes e funcionários da faculdade, além dos moradores da região. Conheça o percurso de cada uma das delas:

1 – Macapá/Ceap e entorno

- de Macapá para o Ceap ou entorno, deve ir pela Avenida Cora de Carvalho, acessar à esquerda na Travessa Joaquim Pinheiro Borges / dobrar à direita na Duca Serra / dobrar à direita novamente na altura da Rua Sebastião Canuto /virar à esquerda na Avenida São Francisco /depois à direita na Rodovia Norte-Sul/ à esquerda na Pastor Otniel / e à esquerda novamente para acessar a Via 17 até a faculdade.

2 – Ceap e entorno/Macapá

- do Ceap ou entorno para Macapá, acessar a Via 17/ dobrar à direita na Pastor Otoniel/  Avenida São Francisco/ dobrar à direita na rodovia Norte Sul/ dobrar à esquerda na são Francisco/ dobrar à direita na Rua Sebastião Canuto/  dobrar à esquerda e pegar a Travessa Josefina S. da Soledade/   Dobrar à direita na Rua Maria Torres da Silva/ Dobrar à esquerda ao lado da praça Alvorada / Dobrar à direita na Travessa Joaquim Gouveia/ pegar à Travessa Joaquim Pinheiro.

3 – Ceap e entorno/Santana

- do Ceap ou entorno no para Santana, acessar à direita na Via 17/ em seguida dobrar a direita na Rodovia Duca Serra.

Na do desvio alternativo criado pelo governo, já foram realizados serviços de limpeza, drenagem e terraplenagem e, pavimentação asfáltica.

Com as estratégias de rotas alternativas e ônibus circulares, o objetivo é diminuir os transtornos à população e desafogar o fluxo intenso de trânsito, já que o desvio que passa em frente à Toca da Onça terá duas pistas e se tornará o principal acesso para Macapá/Santana/Macapá.

“Os ônibus estão habilitados para realizar viagens no entorno da obra enquanto o perímetro estiver interditado. Queremos diminuir ao máximo os transtornos para quem precisa transitar por esses locais, pois, em breve, iremos entregar para a maior obra de mobilidade urbana, que trará muitos benefícios para a população”, frisou o secretário de Estado do Transporte, Benedito Conceição.

Viaduto da Integração

As interdições das rodovias são necessárias para dar continuidade às obras do Viaduto da Integração. Atualmente, são instaladas 70 toneladas de estrutura metálica que sustentarão as lajes do elevado.

Todas as etapas da obra seguem em ritmo acelerado. Em março, foram instaladas as 64 estacas de metais, formando a base principal para a fundação do elevado.

Em abril, foram concretados os 12 pilares, e a construção do suporte onde as duas vigas principais serão instaladas. Após esse processo, serão construídas as lajes superiores e inferiores, o próximo passo será a fase de acabamentos.

A estrutura elevada terá, ao fim da obra, quatro pistas de rolamento e outras vias de acesso à região metropolitana, com capacidade de comportar diariamente mais de 100 mil veículos.

Obra na Rodovia Norte-Sul

A obra de construção da Rodovia Norte-Sul está em andamento com as etapas de limpeza, alargamento da via, drenagem e construção de galerias. No primeiro trecho é feita a retirada de terra mole. No segundo 90% das galerias já foram instaladas.

O projeto prevê a urbanização de sete quilômetros de extensão, com iluminação, ciclovia, passeio público e pista de cooper. Além do viaduto de ligação com a Duca Serra, um outro elevado será erguido no eixo de ligação da Norte-Sul. A obra está orçada em R$ 93,3 milhões, dos quais R$ 22 milhões foram articulados pelo senador Davi Alcolumbre junto à bancada federal do Amapá.

 

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Ianca Moreira

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá